Individuais

Dezassete Quadros (1940-1950) de António Dacosta

Galeria de Março

Lisboa, Portugal
16 - 30 abril 1952

Exposição organizada por José-Augusto França nos primeiros tempos de suspensão da produção artística de Dacosta, e a segunda da galeria após uma primeira de Almada Negreiros. Esta importante exposição de carácter antológico ajudou a afirmar a importância histórica do pintor no surrealismo e na arte moderna em Portugal. Dacosta já se instalara em Paris e não chegou a visitar a exposição.
 
Exposição com catálogo publicado.


Lista de Obras